Periferia Inventando Moda chega a sua 6ª edição trazendo Desfiles democráticos em Paraisópolis

Em sua 6ª edição o evento PIM – Periferia Inventando Moda chega com diversas novidades e seu espírito democrático de levar moda para todos. Para o evento do próximo dia 2, os organizadores preparam grandes novidades e prometem a maior edição feita até hoje. Serão 10 marcas que se apresentarão na passarela, todas da periferia de São Paulo: Alex Santos, Brunno Dellum, Couto Store, Hypnotic Bijoux, K. Sullysman, Malokero, Mete a Marra, Peah P. Clothing e Simplesmente.

Nil Mariano, diretor executivo do PIM, quer trazer um evento que fique guardado na memória do povo

“Pretendemos que essa edição seja marcante. Vamos trazer para a comunidade de Paraisópolis um grandioso fashion show. Os eventos de moda geralmente são elitizados e fechados a convidados. O PIM por sua vez propõe a democratização da moda, proporcionando um evento gratuito e aberto ao grande público, com marcas e modelos que realmente representem a verdadeira beleza brasileira, fugindo radicalmente dos padrões estereotipados e anacrônicos do dito ‘padrão internacional’.”

Antes dos desfiles, integrando o evento, haverá uma mesa redonda com o tema: ‘Um novo olhar sobre a moda, questionando os padrões de beleza atuais’. Mediada pela modelo e ativista Aretha Sadick, a mesa contará com as participações do estilista Isaac Silva, da coolhunter e especialista em fashion marketing Magá Moura e da estilista e ativista Luciane Barros, criadora do projeto África Plus Size. Entre uma atividade e outra, o evento contará também com apresentações musicais.

Serviço

PIM – Periferia Inventando Moda
17h às 18h30:
-Mesa redonda: “Um novo olhar sobre a moda – questionando os padrões de beleza
atuais”.
19h às 20h30:
-Desfiles

Local: CEU Paraisópolis – Rua Dr. José Augusto de Souza e Silva, S/N.
Fone de informações para o público: (11) 3501.5660.
Data: 02/06

Author

Fabiano Gomes

Fabiano Gomes Editor-Responsável

Formado em Biblioteconomia e Ciência da Informação (UNIRIO) atuou como bibliotecário até o seu limite. Cansado de buscar informação relevante de Moda Masculina em blogs e sites brasileiros, decidiu criar O Cara Fashion para suprir a própria necessidade.

Related