5 Dicas para ter mais Estilo em 2019

5 Dicas para ter mais Estilo em 2019

Compre Menos, Invista Mais

Até um tempo atrás a gente estava acostumado a comprar tudo que via pela frente, mas com a crise esse cenário mudou um pouco. Há males que vem para bem. Trabalhando com moda eu aprendi que a gente não precisa comprar tanto, consumir tanto. O ideal é saber fazer a escolha certa. Não precisamos ir a uma loja e comprar 5 camisas, 2 jeans e 3 jaquetas. Quando nós fazemos a escolha certa das peças, vemos que nosso guarda-roupas pode ficar mais mais atrativo com uma quantidade bem menor de bens. A probabilidade matemática está aí para mostrar os diversos looks que podemos fazer com pouca roupa.

Use as Redes Sociais com Mais Consciência

Olha quem fala, um blogueiro dando concelho para você usar menos redes sociais, irônico, não é?! Pois é, mas esse é um trabalho que a gente deve fazer para poder consumir menos. As redes sociais, principalmente o Instagram, é uma plataforma que faz uma ode enorme ao consumo. Todos queremos consumir o estilo de vida que nos é vendido na plataforma. Então dar uma pausa nas redes sociais pode nos tornar menos consumistas. Basta saber usar com consciência, porque o que faz a patologia é a intensidade. Mas caso você tenha que fazer um uso constante da rede…

Siga Pessoas mais Reais ou que verdadeiramente te Inspira

@brunogomesph
@brunogomesph
@beyonce

Se você não consiga se desligar muito das redes sociais, ou trabalha com isso – como é o meu caso – aqui vai uma dica que eu mesmo apliquei: siga quem te inspira a ser uma pessoa melhor, siga pessoas mais reais. A gente sabe que o universo apresentado nas redes sociais, vamos dizer do Instagram logo, é na sua grande maioria utópico, e muitas pessoas mostram um estilo de vida inalcançável. Então faça uma limpa no seu Instagram, comece a seguir pessoas mais reais, com estilo de vida que seja ligeiramente alcançável para você. Ou então pessoas que tenham uma mensagem legal, um discurso que te inclui, te faz uma pessoa melhor. Claro que devemos sonhar, e eu digo sonhar alto mesmo. Mas para muitos quando a realidade está muito longe, o sonho acaba virando frustração.

Esqueça Marcas e Grifes

Esqueça as marcas, grifes e seus inúmeros lançamentos pelo ano – olha eu novamente sendo contraditório ao meu trabalho haha. Mas é verdade. Eu acho incrível quando uma pessoa junta aquela grana para comprar um sapato, bolsa, jaqueta, ou seja lá o que for, porque realmente tem um significado. Mas a gente não precisa consumir marcas porque está na moda, é hype ou todos estão usando. É tão legal quando vemos uma pessoa com identidade que sabe consumir moda e não a deixa te engolir, e acaba virando mais um escravo da moda como muitos que vemos desfilando no mundinho digital. Procure roupas com identidade, estilistas legais, que tenham um trabalho que você admira, autoral, COM SIGNIFICADO.

Esqueça a Moda, Trabalhe seu Estilo

A moda é uma coisa maravilhosa. Mas ela é apresentada hoje de maneira muito genérica, e para você consumir moda conscientemente é preciso trabalhar bem no seu estilo. Tire um tempo para se olhar no espelho, se pergunte quem é você. Tente pensar no que verdadeiramente te representa, no que te deixa confortavelmente fabuloso. Como já disse no tópico anterior, muita gente consome moda e acaba virando somente um corpo grifado sem identidade, sem vontade, sem alma, sem estilo. Não se deixe render por qualquer tendência, modinha.

Procure o que lhe faz bem de dentro pra fora nesse mundo da moda. E não digo o que é “certo para o seu tipo de corpo”, urg… isso não é existe, quem sabe o que é certo para você é somente a sua consciência. Visite brechós. Visite o guarda-roupas do seu pai, avô, avó, mãe. Use o que quiser. Mas use o que VOCÊ quiser, não o que os outros disseram para você vestir.

Moda. Tendência. Tudo isso é muito bom, nos norteia bastante, nos dá referência. Mas não é uma bula de remédios que precisa ser seguida à risca. Procure se conhecer, dê uma chance ao seu Estilo.

Author

Fabiano Gomes

Fabiano Gomes Editor-Responsável

Formado em Biblioteconomia e Ciência da Informação (UNIRIO) atuou como bibliotecário até o seu limite. Cansado de buscar informação relevante de Moda Masculina em blogs e sites brasileiros, decidiu criar O Cara Fashion para suprir a própria necessidade.

Related

Sorry, no posts were found.